PEQUENO RESUMO DA HISTÓRIA DE MANOEL TAVARES DA COSTA (FAZENDA DESTERRO, OURO BRANCO)

 

Manoel Tavares da Costa nasceu no ano de 1747, era filho do português José Tavares da Costa e de Joana Batista de Araújo (neta da índia Custódia). Foi um fazendeiro muito rico e tinha também vários escravos. Manoel Tavares da Costa contraiu núpcias no final do século XVIII com a pernambucana Josefa Rodrigues da Silva, sendo que o casal fixou residência na fazenda Desterro, município de Ouro Branco, na primeira década do século XIX. Teve o casal catorze filhos, são eles: Inácio Tavares da Costa, Carlos Tavares da Costa, Manoel Tavares da Costa Júnior, Francisco Tavares da Costa, Antonio Tavares da Costa Sobrinho, Pio Tavares da Costa, Victor Tavares da Costa, José Borges da Costa, José do Vale Batista, Paulo Tavares da Costa, Inácia Maria da Fé, Sebastiana Tavares da Costa, Maria do Carmo Tavares e Luíza Rodrigues da Silva. Todos deixaram uma vasta descendência, principalmente, em Ouro Branco e Várzea -PB. Manoel Tavares da Costa faleceu no ano de 1829, na fazenda Desterro, como consta no assentamento de óbito abaixo da Matriz de Nossa Senhora Sant´Ana:

 

“Aos vinte e seis de Novembro de mil oito centos vinte nove, na fazenda Desterro desta Freguesia, faleceo com os Sacramentos, da moléstia da languidez na idade de oitenta e dois annos Manoel Tavares da Costa, casado com Josefa Rodrigues da Silva, seu cadáver involto em branco foi encomendado Solenemente por mim que para constar fiz este Assento e assigno. Sepultado na Matriz do Seridó.

                                                                                            Vgr°. Francisco de Brito Guerra”

Para mostrarmos a importância de Manoel Tavares da Costa no que diz respeito a sua descendência aqui em Ouro Branco e Várzea, um dos seus catorze filhos, Paulo Tavares da Costa, nasceu no ano de 1810, e casou na década de 1830 com a bisneta do capitão Domingos Alves dos Santos (dono da fazenda Lajes), Ana Rosalina de Bitencourt, teve o casal dezenove filhos, são eles: José Soares da Costa (descende a família Soares), Pedro Paulo da Costa Filho (descende a família Pedro e Figueiredo), Alexandre Fernandes da Costa, Eliseu Genuíno da Costa (Velho Eliseu), Antonio Fernandes da Costa (descende a família Sitonio), Manoel Fernandes da Costa, Amaro Leopoldino da Costa ( descende a família Ramalho), Laurentino Leopoldino da Costa, Paulino Tavares da Costa (Paulino Tetéu), João Paulo da Costa, Teodora Rosalina de Bitencourt, Josefa Rosalina de Bitencourt, Antonia Rosalina de Bitencourt, Joaquina Bitencourt, Rosa Rosalina de Bitencourt, Maria Olindina do Amor Divino, Maria Rosalina de Bitencourt, Paula Rosalina de Bitencourt e Isabel Rosalina de Bitencourt.

A maioria dos dezenove filhos de Paulo Tavares da Costa e de Ana Rosalina de Bitencourt deixaram muitos descendentes em Ouro Branco e Várzea.

José Fabrício de Lucena (hexaneto de Manoel Tavares da Costa).

GOVERNO DO RN ANUNCIA PAGAMENTO DO 13º E SALÁRIOS DE DEZEMBRO

O Governo do Rio Grande do Norte anunciou nesta quarta-feira (4) que conclui na próxima terça (10) o pagamento do 13º salário do funcionalismo. De acordo com a Secretaria Estadual de Planejamento (Seplan), 26.656 servidores ativos, inativos e pensionistas que ganham acima de R$ 4 mil recebem o complemento do benefício, totalizando uma soma de R$ 75,2 milhões. Os servidores deste grupo já haviam recebido uma parcela de R$ 4 mil no dia 30 de dezembro. Já os salários do mês de dezembro serão pagos na próxima quarta (11), segundo o Governo, para os servidores que recebem até R$ 3 mil.

Ainda de acordo com a Secretaria Estadual de Planejamento, os 24.122 servidores ativos da Educação e dos órgãos da administração indireta que possuem receita própria já receberam os salários de dezembro no último dia 28, montante igual a R$ 49,4 milhões.

Somando o complemento do 13º salário aos vencimentos pagos referente a dezembro, o Governo está injetando na economia do Estado aproximadamente R$ 210 milhões. “As demais faixas salariais serão pagas, sem distinção entre ativos, aposentados e pensionistas, a partir da disponibilidade de recursos”, informou o governo.

FONTE: G1/RN