CONHEÇA ‘STEVE’, O NOVO EVENTO LUMINOSO CELESTE

 

Nova ‘aurora’ Steve, vista nos céus do Canadá. (Dave Markel Photography/Reprodução)

Graças a registros amadores, cientistas da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) descobriram um novo tipo de fenômeno celeste, um feixe de luz colorido que corta os céus verticalmente. O evento, que foi capturado por observadores de auroras boreais da província de Alberta, no Canadá, ainda não foi descrito cientificamente e, por enquanto, está sendo chamado de ‘Steve’.

O fenômeno chamou a atenção de cientistas da Nasa, da Agência Espacial Americana (ESA, na sigla em inglês) e da Universidade de Calgary, que viram as imagens compartilhadas em um grupo de observadores de auroras boreais no Facebook, no ano passado, e suspeitaram que o fenômeno jamais havia sido documentado.

Uma nova ‘aurora’?

As auroras boreais que conhecemos são formadas quando partículas eletricamente carregadas, emitidas pelo Sol, se aproximam do campo magnético da Terra e, em contato com a atmosfera de nosso planeta, interagem com os gases atmosféricos (como nitrogênio e oxigênio) produzindo as conhecidas luzes coloridas. Elas normalmente se caracterizam por faixas horizontais que brilham nas cores verde, vermelha ou lilás, vistas normalmente próximas aos polos Sul e Norte.

O fenômeno compartilhado nas redes sociais, no entanto, era mais parecido a uma “aurora de prótons” ou “arco de prótons” – mas como esse evento não pode ser visto pelo olho humano, os cientistas suspeitaram que se tratava de algo diferente. O físico Eric Donovan, professor da Universidade de Calgary, no Canadá, percebeu que o trio de satélites da missão Swarm, da ESA, que monitora o campo magnético de nosso planeta a 3.000 metros da superfície, havia capturado dados do momento em que o fenômeno foi visto da Terra.

“A temperatura saltou para 3.000°C e os dados revelaram uma faixa de gás de 25 quilômetros de extensão flutuando para o oeste a cerca de 6 quilômetros por segundo, enquanto a velocidade o outro lado da faixa era de 10 metros por segundo”, afirmou o físico Eric Donovan da Universidade de Calgary, no Canadá, em evento da missão Swarm, neste final de semana.

As observações da agência espacial europeia, somadas aos mais de cinquenta registros do fenômeno feitos por amadores, revelaram que ele é diferente de todas as “auroras” já vistas da Terra – e parece ser relativamente comum, já que os registros foram feitos entre outubro de 2016 e fevereiro de 2017.

“Em 1997, tínhamos apenas um sensor de imagens de todos os céus na América do Norte para observar a aurora boreal do solo. Agora nós temos fotografias da aurora tomadas do chão que coincidem com uma observação de um satélite, que permitem a análise. Acontece que Steve é realmente comum, mas não tínhamos notado antes. É graças a observações terrestres, aos satélites, à explosão de acesso a dados e a um exército de ‘cientistas cidadãos’ que pudemos documentá-lo.”, afirmou Donovan.

Os cientistas pretendem analisar mais dados e publicar os resultados em breve, mas, por enquanto, a rede de observadores de auroras boreais decidiu chamá-lo de ‘Steve’, uma brincadeira com o filme Os Sem-Floresta, de 2006, que chama de Steve uma criatura que jamais havia sido vista.

Fonte: VEJA.com

MESSI MARCA 500 GOLS PELO BARCELONA EM JOGOS OFICIAIS

Messi provoca a torcida do Real Madrid mostrando sua camisa 10

Lionel Messi fez neste domingo muito mais do que decidir o clássico contra o Real Madrid – o que não é pouca coisa. Com dois gols que anotou na vitória sobre o maior rival do Barcelona, o argentino chegou à marca de 500 gols em jogos oficiais pelo clube da Catalunha.

O primeiro gol oficial de Messi pelo Barcelona foi marcado no dia 1º de maio de 2005, em um jogo contra o Albacete – e recebendo um passe de Ronaldinho Gaúcho. De lá para cá, o argentino marcou mais 499 vezes em um total de 577 jogos oficiais, o que resulta na média de 0,86 por jogo.

Com os dois gols deste domingo, Messi chegou a 47 na temporada, superando com folga os 41 de 2015/2016. Ele já acumula nove temporadas consecutivas anotando pelo menos 41 gols.

OS 500 GOLS DE MESSI NO BARCELONA POR COMPETIÇÃO:

Campeonato Espanhol: 343

Liga dos Campeões da Europa: 94

Copa do Rei: 43

Supercopa da Espanha: 12

Mundial de Clubes: 5

Supercopa da Europa: 3

 

COREIA DO NORTE AMEAÇA AFUNDAR PORTA-AVIÕES DOS EUA

 

 

Testes com mísseis em Pyongyang, Coréia do Norte (KCNA)

A Coreia do Norte ameaçou afundar um porta-aviões dos Estados Unidos, neste domingo, para demonstrar força militar. Dois navios da Marinha japonesa se juntaram a um grupo dos EUA para exercícios no Mar das Filipinas, de acordo com o site FoxNews.com.

“Nossas forças revolucionárias estão prontas para combater um porta-aviões de propulsão nuclear americano com um único ataque”, informou o jornal Rodong Sinmum, do Partido dos Trabalhadores do país.

Na semana passada, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, prometeu uma “resposta esmagadora em caso de ataque” da Coreia do Norte. Em visita ao Japão, ele classificou o regime comunista de Kim Jong-un como a “ameaça mais perigosa e urgente para a paz e a segurança na Ásia Pacífico”.

O vice americano garantiu que o governo de Donald Trump vai manter o esforço com aliados como Japão, China e outras potências globais para exercer pressão econômica e diplomática sobre Pyongyang. Vestindo um uniforme militar verde, Pence discursou a bordo do porta-aviões USS Ronald Reagan, estacionado no Japão. Ele realiza uma visita de dois dias ao país depois de ter passado pela Coreia do Sul.

Fonte:VEJA.com

REFRIGERANTE DIET PODE AUMENTAR RISCO DE AVC E DEMÊNCIA

 

 

 

Pessoas que ingerem bebidas e refrigerantes diet diariamente são mais propensas a sofrer acidente vascular cerebral (AVC) ou desenvolver demência (como o Alzheimer). De acordo com estudo realizado pela Universidade de Boston e publicado recentemente na revista científica Stroke, a ingestão de apenas uma lata da bebida adocicada artificialmente por dia pode corresponder a um aumento de quase três vezes na propensão de desenvolver os problemas.

A pesquisa coletou dados de mais de 4.000 pessoas, divididas em dois grupos, por mais de 10 anos. O primeiro time era composto por 2.888 pessoas com mais de 45 anos (que foram estudadas para o caso do desenvolvimento de AVC), e o segundo contava com 1484 pessoas acima de 60 anos (estudadas para o risco de demência). As informações foram obtidas por meio de questionários feitos pelo projeto Framingham Heart Study (FHS), da própria universidade.

O estudo, liderado por Matthew Pase, do departamento de neurologia da Boston University School of Medicine e pesquisador do FHS, investigou a quantidade de bebidas diet e normal ingerida por cada participante entre 1991 e 2001. Esses dados foram comparados com o número de pessoas que, no mesmo período, sofreu algum derrame ou apresentou demência. O pesquisador encontrou foi que, neste intervalo, houve 97 casos de AVC e outros 81 de demência.

“É importante mencionar que ainda é prematuro afirmar, apenas com base em nossos estudos, que existe uma relação de causa e efeito entre a ingestão dessas bebidas e o desenvolvimento de AVC ou demência. De qualquer forma, nós aconselhamos as pessoas a serem mais cautelosas com o consumo destas bebidas”, afirma Pase. Ainda segundo o pesquisador, mais investigações são necessárias para delinear quais são os efeitos das bebidas adocicadas artificialmente no cérebro.

Fonte: VEJA.com