web analytics

PESSOAS QUE ASSINARAM O LIVRO DE ATA DA INSTALAÇÃO DO MUNICÍPIO DE OURO BRANCO EM 1954

A instalação oficial do município de Ouro Branco aconteceu no dia 1º de janeiro de 1954 no Grupo Escolar Florentino Cunha. Nesse dia, a cidade já havia sido acordada pelo barulho dos foguetões e que perdurou o dia todo, houve também uma grande festa em Ouro Branco. Nenhuma autoridade de Jardim do Seridó apareceu para a solenidade de instalação do novo município, não veio o prefeito, nem vereadores e até mesmo o Juiz da Comarca de Jardim do Seridó, o Dr. Vandeci Abanez Veras não compareceu. Foi então que Cabo Francisco Pinheiro de Queiroz, mais conhecido como Cabo Chico, subdelegado de polícia local, assumiu a presidência da comissão de instalação do município, e assim foi declarado e homologado que a partir daquele momento vigorava a Lei n° 907 de novembro de 1953 que criava o município de Ouro Branco.

Várias pessoas discursaram entusiasticamente, primeiramente fez uso da palavra o deputado João Neto Guimarães, foi aplaudido intensamente pois ele falou sobre as forças que se levantaram na Assembléia Legislativa do estado para derrubar a lei que criava o município de Ouro Branco. Depois falou o vereador de Currais Novos Dr. Wladimir Limeira, sucedido por Luiz Bandeira de Melo, Gabriel Bernado da Nóbrega, Amauri Queiroz de Medeiros, o ex- prefeito de Parelhas Natanael Rodrigues de Carvalho e, por fim, falou Luiz Basilisso do Nascimento, o mesmo destacou o papel desempenhado no passado pelo comerciante José Nunes de Figueredo,  um dos líderes que juntamente com outros plantaram a semente para que Ouro Branco conseguisse a tão sonhada emancipação política de Jardim do Seridó, sendo Luiz Basilisso muito aplaudido nesse momento. Após todas as formalidades, os presentes assinaram o livro de ata da instalação do município de Ouro Branco. Abaixo, os nomes das pessoas que estavam presentes e assinaram o livro de ata da instalação do município de Ouro Branco no dia 1º de janeiro de 1954:

Francisco Pinheiro de Queiroz

Luiz Basilisso

José Nunes de Figueredo

Manoel Felipe da Costa Filho

Justino Pereira Dantas

Gabriel Bernado Nóbrega

Manoel Emiliano de Medeiros

Cleodon Feliciano de Medeiros

Luiz Paulino de Azevedo

Francisco José de Lucena

Natanael Rodrigues de Carvalho

Antonio Aires Neri

Manoel José do Nascimento

Pedro Celestino da Costa

Pedro Avelino da Silva

Pedro Paulo de Figueredo

Manoel Felipe Neri

Amauri Queiroz de Medeiros

Francisco Antonio da Nóbrega

João Dias da Costa

Luis Medeiros

Pedro Jeremias da Cunha

Manoel Aprigio Batista

João Amaro da Silva

José Nóbrega da Silva

Isídio Teixeira da Mata

Saturnino Felinto da Fonseca

José Dantas

João Neto Guimarães

Inacio Pereira de Azevedo

Miguel Pedro de Figueredo

Severino Ramos da Costa

Justino Aprígio de Lucena

Antonio Dantas de Araújo

Rubem de Pádua de Melo

Adelino Izaías de Lucena

Santiago Severiano Batista

Pedro Aprigio de Azevedo

Inacio Cezario de Lucena

Severino Dantas da Cunha

Glicerio Pauterio da Silva

José de Lima

Antonio Cicero do Nascimento

Raimunda Costa de Albuquerque

Ana Brito de Figueredo

Amélia Dias de Araújo

Concessa Feliciana de Araújo

Julia Constantina de Lucena

Josemaria Amelia de Lucena

Neuza Niete de Lucena

José da Penha Lucena

Severino Ramos Bezerra

Felisbela de Oliveira

Ana Lucena de Souza

Orilo Dantas de Melo

Geraldina Silva de Lima

Celina Soares de Lucena

Carmita Lucena de Souza

Elvira Lucena dos Santos

Vicente Paulo Neto

Gertrudes Maria de Medeiros

Ercilia de Azevedo Batista

Julio Ferino dos Santos

Antonio Fernandes de Oliveira

Julieta Julia Batista

Marieta Batista

Leônia de Lucena Batista

Maria Silva

Maria Sérgia de Medeiros

Helena Silva

Rita de Oliveira Silva

José Cirilo da Silva

Adi Medeiros

José Frederico Filho

Maria Vivencia de Medeiros

Arnou Arnaldo de Azevedo

Severino Ramos de Souza

Joel Damascena

Francisco Aprigio

Francisco Otaviano Filho

João Agripino da Nóbrega

Julio Inacio de Medeiros

João Bento de Medeiros

Fonte: Livro “OURO BRANCO: De 1722  a 1954”, de autoria do ourobranquense José Fabrício de Lucena.

 Lei n° 907 de novembro de 1953

Compartilhe nossas postagens por: