web analytics

CAMPANHAS DE 2010 E 2014 DE DILMA RECEBERAM 150 MILHÕES EM TROCA DE APROVAÇÃO DE MEDIDAS PROVISÓRIAS

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) (Evaristo Sá/AFP)

 

Seis delatores da Odebrecht, incluindo os proprietários Emílio e Marcelo, relataram o pagamento de propina a integrantes das cúpulas dos poderes Executivo e Legislativo em troca da edição e aprovação de medidas provisórias.  As MPs 470, de 2009, e 613, de 2013, renderam, segundo os delatores, o repasse de 50 milhões de reais e de 100 milhões de reais às campanhas de Dilma Rousseff à Presidência em 2010 e 2014. No Congresso, embolsaram vantagens indevidas os presidente do Senado, Eunício Oliveira (2 milhão de reais), e da Câmara, Rodrigo Maia (100.000 reais). Também foram agraciados os senadores Renan Calheiros e Romero Jucá, com 4 milhões de reais para a dupla, e o deputado Lúcio Vieira Lima, com 1 milhão de reais.

Fonte: Veja.com

Compartilhe nossas postagens por: