web analytics

CÁGADO-DO-NORDESTE: UM ANTIGO ANIMAL DE NOSSA FAUNA

Essa fotografia, registrada no centro da cidade, pretende trazer esperança, marcando os primeiros sinais ativos das estações chuvosas que preveem os cientistas estarem chegando em Ouro Branco. Os conhecedores empíricos dizem que quando surgem cágados nas ruas é período que começam as chuvas. Há anos não se viam animais assim transitando nas nossas áreas urbanas.

Quipauá aproveita para trazer algumas curiosidades sobre o animal, e também conscientizar a população da necessidade de preservação dessa e de outras espécies nossas.

Uma grande curiosidade que trazemos é que o cágado-do-nordeste, um réptil como a tartaruga e o jabuti, tem grande longevidade, podendo viver até mais de 80 (oitenta) anos! Suas marcas distintivas são as patas com garras e dois barbelos que dão seu nome. É um animal que come de tudo, alimentando-se de minhocas, insetos, peixes e algumas folhagens moles. A reprodução ocorre nos períodos chuvosos, entre janeiro e junho, pondo a fêmea entre 4 e 9 ovos num buraco que cava, com as patas traseiras, na barreira mole dos açudes e rios. Os cágados fêmeos são maiores que machos, e o tamanho dos mais antigos pode chegar a 25 cm de comprimento de casco. Essa espécie de cágado nossa prefere ambientes como pequenos riachos e açudes. Com a escassez d’água devido a seca, pouco se tem visto e a presença de cágados nos últimos dias pode indicar um bom sinal, porque sendo mais perceptíveis às variações climáticas, eles podem estar se preparando para novos tempos de final de seca na nossa região.

O cágado-do-nordeste está em ameaça de ser extinto, por conta do pouco cuidado e principalmente do desconhecimento da população para com a espécie. O espécime fotografado foi cuidadosamente conduzido a uma região distante da zona urbana e seguiu rumo mata adentro. Fizemos nossa parte!

Compartilhe nossas postagens por: