DIZ QUE É DE OURO BRANCO MAS NÃO LÊ QUIPAUÁ!

Nas redes sociais, uma brincadeira tem trazido vários fatos curiosos do cotidiano antigo de Ouro Branco. Com mensagens iniciadas por “diz que é de Ouro Branco, mas…”, perfis de ourobranquenses do Facebook de todas as idades trazem de volta costumes peculiares da cidade quipauá, personagens marcantes e hábitos da épocas que marcaram memórias afetivas da população.

Diz que é de Ouro Branco mas não subiu na torre da Capela do Divino Espírito Santo!

A brincadeira começou em grupos da Internet e ganhou força nesta sexta-feira, se espalhando por todos os perfis do Facebook.

A brincadeira ainda não começou a se difundir nos status do WhatsApp, mas a tendência é que chegue também a essa moda. Quipauá, o blogue de histórias de Ouro Branco, registra que muitos dos hábitos são saudosistas e se propõe a explicar os mais memoráveis.

Compartilhe nossas postagens por:

Autor: Francisco Segundo de Sousa

Um ateu marmanjo magricela alto e desengonçado, ranzinza, introspectivo e altruísta, porém nada simpático, por vezes arrogante, descuidadamente presunçoso, as vezes enganador, mas desinteressado em prejudicar alheios, tentando sempre ser confiável, mesmo que nem sempre crível.